Finasterida afeta a memória?

Embora a 5-alfa-redutase possa influenciar o metabolismo da progesterona, corticosteroide e androgênio, o papel terapêutico atual da finasterida em humanos envolve o bloqueio da conversão da testosterona em DHT, o principal metabólito androgênico. No entanto, efeitos potenciais da inibição do metabolismo da progesterona no SNC poderiam teoricamente estar presentes. A finasterida atravessa a barreira hematoencefálica, portanto, pode ser usada para inibir a atividade de 5-ar no SNC.

Numerosos estudos documentaram que a administração sistêmica de allopregnanolona produz efeitos ansiolíticos e antidepressivos. Um estudo envolvendo ratos mostrou que a finasterida injetada na amígdala aumentou as crises de ansiedade e depressão. No entanto, tem sido sugerido que a extensão ou a taxa de mudança na allopregnanolona foi o fator mais importante na experiência de ansiedade e depressão. Além disso, todos os sujeitos que experimentaram esses efeitos colaterais cognitivos também tinham histórico de depressão, ansiedade e doença mental. Um estudo subsequente da qualidade de vida (mas não da depressão explicitamente) em homens que tomavam finasterida também não forneceu evidências de que a finasterida prejudicasse a qualidade de vida. Em um estudo duplo-cego, controlado por placebo, houve pouca ou nenhuma diferença entre os grupos placebo e finasterida nas avaliações de saúde geral e satisfação com a vida. A pesquisa em animais produziu um corpo promissor de evidências que apóiam o papel da finasterida como droga depressogênica, enquanto ensaios clínicos em humanos mostraram resultados mistos.

Outra consideração é que os efeitos dos esteroides neuro ativos podem ser mais pronunciados em animais experimentais do que em humanos, um achado que não é exclusivo da allopregnanolona. Por exemplo, a administração de DHEA à animais mostrou uma melhora na memória, enquanto o oposto em humanos. A julgar pelos níveis de neuro esteroides, parece que a finasterida diminui um pouco esses níveis, mas ainda permanece dentro dos limites normais. Tenha em mente que a finasterida inibe apenas 5-AR II e III, e deixa o tipo I geralmente intacto, o que ainda deixa uma abundância de 5-AR para o cérebro manter a função normal. O que é realmente importante não são os níveis de neuro esteroides no cérebro, é a taxa de mudança que causa o efeito maior, seja positivo ou negativo. Você provavelmente se sentirá normal novamente após algum tempo, seja sob medicação ou fora dela.

Com isso dito, as pequenas reduções de neuro esteroides ainda devem deixá-lo mais feliz, em geral, devido à manutenção do cabelo e à melhora da qualidade de vida. Pessoalmente, ficar careca me deixaria extremamente deprimido e ansioso. Pesa os prós e contras de si mesmo.

O que os usuários reportam?

Segundo este estudo, 43% dos usuários estudados relataram sentir efeito na sua memória. Sem desconsiderar os efeitos nocebo, o estudo vale apena ser lido.

unsplash-logoGemma Evans

Deixe um comentário

pt_BRPortuguese